Sem categoria

ACNE X ISOTRETINOINA

Moreees!!!

Eu cometei lá nos meu instagram (@amandacoutinhor) sobre o meu tratamento com isotretinoína, também conhecido como Roacutan.

E quando comentei sobre o tratamento recebi direct de pessoas que tinham dúvidas e que queriam saber mais sobre. Por isso pedi para minha dermatologista Drª Paula Marsicano explicar um pouquinho pra vocês!

Bom, mas antes, deixa eu explicar o que me levou a dar início ao tratamento com a isotretinoína.

Primaiera coisa que todo mundo fala quando digo que tô usando o roacutan é “Nossa, mas você não tem espinhas no rosto” rs, o que, de fato, é verdade! Mas o que me motivou foram as espinhas nas costas e colo que me incomodavam demais! Já havia feito inúmeros tratamentos com ácidos e pomadas…Daí fui a minha dermato para saber mais sobre, e chegamos à conclusão de que seria o melhor caminho. Fizemos todos os exames necessários e já estou no meu terceiro mês de tratamento ( que vai durar 11 meses). E a diferença na minha pele é nítida!

Sem mais delongas, segue o post feito pela Drª Paula:

A acne é o nome dados aos cravos e espinhas resultantes de um processo inflamatório das glândulas sebáceas e dos folículos pilossebáceos. As áreas mais atingidas são o rosto, peito, ombro, costas e os braços.

Embora não seja uma condição que ameace a vida, a acne pode ser bastante incômoda e até mesmo levar à deformação da face ou à ocorrência de cicatrizes.

A manifestação da acne está relacionada ao comportamentos de hormônios sexuais masculinos ou andrógenos encontrados tanto em homens quanto em mulheres. A elevação de níveis hormonais durante a adolescência causa aumento das glândulas sebáceas da pele, existentes nas regiões nas quais a acne é mais frequente, fazendo com que a doença seja muito comum na puberdade. No entanto, a doença não é exclusiva dessa faixa etária, e pode atingir jovens e adultos com mais de 40 anos.

E como ocorre a acne? As glândulas sebáceas são conectadas aos folículos pilosos e produzem uma substância oleaginosa (sebo) que alcança a superfície da pele após seu esvaziamento através de uma abertura do folículo piloso. O sebo estimula as células da parede interna do folículo que, então, desprendem-se mais rapidamente e se agrupam formando um “tampão” na superfície da pele.

A associação de sebo e células propicia o crescimento bacteriano no interior do folículo. As bactérias em crescimento podem produzir substâncias que causam a ruptura da parede folicular. O sebo, bactérias e células descamadas da parede do folículo derramam-se na pele causando eritema (vermelhidão), edema (inchaço) e pus – a “espinha”.

Os sintomas da acne variam de acordo com cada pessoa e, na maioria das vezes, são de pequena a média intensidade. As manifestações são variadas e incluem: comedões; pápulas; pústulas; nódulos e cistos.

Justamente na época em que a imagem tem tanta importância, a acne costuma se agravar, diminuindo a auto-estima do jovem que, muitas vezes, se afasta do convívio social por vergonha ou para evitar as brincadeiras dos colegas.

Alguns casos são resistentes aos tratamentos convencionais, geralmente prolongados e mal tolerados pelos adolescentes. Outros podem se tornar muito graves, deixando cicatrizes. Para estes casos, pode ser utilizada a isotretinoína.

Medicamento derivado da vitamina A, a isotretinoína acaba com a doença, na maioria dos casos, em cerca de 6 a 10 meses (a dose e o tempo, são calculados a partir do peso do paciente). A medicação age nas glândulas sebáceas reduzindo o seu tamanho, diminuindo a secreção do sebo e alterando a sua composição, além de evitar a obstrução da abertura do folículo piloso e de reduzir a inflamação.

Usualmente, percebe-se melhora da acne desde o início do tratamento com a isotretinoína, mas é possível ocorrer uma piora da doença entre a segunda e a sexta semana. Este agravamento vai se reverter logo em seguida, com evolução gradativa para o desaparecimento das lesões.
No entanto, o uso do remédio exige cautela, pois podem ocorrer efeitos colaterais. O mais grave é a teratogenia, ou seja, a isotretinoína causa defeitos no feto. Por isso, o seu uso é proibido em gestantes. As mulheres que têm vida sexual ativa devem usar 2 métodos anticoncepcionais concomitantes durante e até 2 meses após o tratamento.
Os efeitos secundários são aqueles que esperamos que vá acontecer, são reversíveis e, quando ocorrem, são facilmente tratados e desaparecem após o término do tratamento:

ressecamento labial (ocorre em 100% dos casos)
ressecamento das mucosas bucal, nasal e ocular
ressecamento intenso da pele
dores musculares e nas articulações
dor de cabeça
sangramento nasal (devido ao ressecamento da mucosa)
aumento do colesterol e triglicerídeos
alterações das enzimas hepáticas
Cuidados importantes
A pele fica mais sensível ao sol, devendo ser protegida com o uso de filtros solares
É recomendado o uso de umectantes labiais para evitar rachaduras
Usuários de lentes de contato podem necessitar de lubrificantes oculares com maior freqüência
Não tomar nenhum outro medicamento em concomitância da isotretinoína sem comunicar ao seu dermatologista responsável pelo seu tratamento.
O remédio deve ser ingerido após as refeições
Deve-se evitar a ingestão de bebidas alcoólicas durante o tratamento
O tratamento da acne com a isotretinoína é, em geral, seguro, desde que seja adequadamente acompanhado pelo médico. Seus efeitos colaterais são bem conhecidos e podem ser controlados através de exames que devem ser solicitados pelo dermatologista responsável pelo tratamento e de acordo com a evolução do paciente.

 

Dra Paula Marsicano Cezar Vieira

Formada na Faculdade de Medicina de Campos

Dermatologista, Membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD)

CRM 52-815861
RQE 20729

tel: (22) 3026-1819

Beijos!

Post anterior